Toxoplasmose: transmissão, sintomas e tratamentos

Homem lavando verduras na pia da cozinha para prevenir da toxoplasmose

A toxoplasmose é uma zoonose causada pelo Toxoplasma gondii. Ele pode ser encontrado nas fezes dos gatos, em carnes mal cozidas, verduras mal lavadas e ainda ser transmitido por meio da água contaminada e de mãe para filho durante a gestação.

A maioria das pessoas infectadas pelo parasita não apresenta sintomas. Quando eles aparecem, pode-se dizer que são semelhantes aos de uma gripe.

Contudo, é importante entender que essa zoonose representa um grande perigo para bebês nascidos de mães infectadas e pacientes com o sistema imunológico comprometido. Por isso, a melhor abordagem para lidar com ela sempre será a informação e a prevenção.

Continue conosco para saber tudo o que precisa sobre a toxoplasmose!

Como se pega Toxoplasmose?

O Toxoplasma gondii é a principal causa da toxoplasmose. A ingestão do parasita pode acontecer por meio de carnes cruas ou mal cozidas, ao comer verduras mal lavadas ou beber água contaminada pelo parasita, ou ao receber sangue/órgão de uma pessoa com a doença.

Além disso, o T. gondii pode ser encontrado nas fezes dos gatos, que são hospedeiros do parasita.

A transmissão da toxoplasmose também pode ocorrer por meio das fezes do felino, ao limpar a caixinha de areia do pet e não lavar as mãos após o processo.

Por fim, é importante lembrar que estercos usados em grandes plantações também podem conter fezes contaminadas pelo T. gondii, fazendo com que ele passe para os alimentos que compramos nas feiras. Por isso, nunca deixe de lavar bem as frutas, legumes e verduras antes de comê-las, combinado?

Sintomas

Como já comentamos, a maioria das pessoas saudáveis ​​que está com toxoplasmose não apresenta sintomas e sequer sabe que está contaminada.

No entanto, os seguintes sintomas podem se desenvolver em alguns casos:

  • dores no corpo;
  • linfonodos inchados;
  • dor de cabeça;
  • febre;
  • fadiga.

Em pessoas com sistema imunológico enfraquecido (em decorrência de HIV/AIDS, tratamentos invasivos como a quimioterapia ou qualquer outra doença), uma infecção anterior por toxoplasma pode ser reativada. Nesse caso, podem ocorrer sintomas como:

  • dor de cabeça;
  • confusão;
  • má-coordenação;
  • convulsões;
  • inflamação ocular (uveíte).

Uveíte por toxoplasmose

A toxoplasmose ocular é a principal causa de uveíte infecciosa no Brasil. Ela acomete a retina, camada responsável pela visão, e a coróide, camada vascular do olho.

O quadro é de uma lesão inflamatória no fundo do olho, detectada no exame de mapeamento de retina. Ela pode causar moscas volantes e baixa de visão.

Após a resolução da fase aguda, forma-se uma cicatriz retiniana típica. Cerca de dois terços dos pacientes têm reativação da doença após meses ou anos do quadro inicial.

Como saber se tenho toxoplasmose?

Se você suspeita de que pode estar com toxoplasmose, o primeiro passo é procurar ajuda médica. Um exame de sangue pode detectar a presença de anticorpos contra o T. gondii.

A toxoplasmose tem cura?

Se a doença não estiver causando nenhum sintoma, e se você não estiver grávida ou com imunidade baixa, é bastante provável que ela sequer precise ser tratada. Em alguns casos, pode ser indicado o uso de antibióticos.

Porém, o tratamento não elimina o parasita, que persiste na forma de cistos dentro das células. Em qualquer momento da vida, se ocorrer uma queda na imunidade, a doença pode se reativar.

E como funciona o tratamento da toxoplasmose na gravidez?

O tratamento durante a gestação é um pouco diferente. Se a doença for detectada, a mãe recebe antibióticos (de acordo com o tempo de gravidez) para reduzir a probabilidade de transmissão da toxoplasmose para o feto.

Prevenção

São dicas de prevenção da toxoplasmose:

  • usar luvas ao mexer no jardim ou manusear o solo, e lavar bem as mãos com água e sabão depois;
  • não comer carne crua ou mal cozida, especialmente as de cordeiro, porco e bovina;
  • lavar bem os utensílios de cozinha após preparar a carne crua para evitar contaminação cruzada;
  • higienizar todas as frutas, verduras e legumes antes de comê-los;
  • evitar leites não pasteurizado;
  • cobrir as caixas de areia do gato caso haja crianças em casa;
  • limpar a caixinha de areia com luvas e lavar bem as mãos depois.

E aí, esse texto foi útil para você? Saiba que, para ficar por dentro de mais assuntos como este, é só acessar o nosso Blog sempre que quiser!

No mais, para agendar uma consulta conosco, é só entrar em contato pelo número (31) 3225-3446. Pode ligar que estamos te esperando!

Texto originalmente publicado no portal Convite à Saúde!

Arquivos

Posts recentes

Comentários

    Redes Sociais

    WhatsApp chat